A evolução do consumo consciente no Brasil

Instituto Akatu site

PESQUISA DO SPC INDICA EVOLUÇÃO DO CONSUMO CONSCIENTE NO BRASIL

(Por Equipe Akatu, 19/7/2016)

Instituto Akatu site (Imagem: Consumo Consciente 2016: SPC Brasil/CNDL)

A edição 2016 do Indicador de Consumo Consciente (ICC), desenvolvido pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) aponta uma tendência de maior conscientização entre os consumidores brasileiros, na comparação com 2015. O estudo foi apresentado na segunda-feira e pautou a participação do diretor presidente do Instituto Akatu, Helio Mattar, em um debate ao vivo na TV Folha com José Vignoli, educador financeiro do SPC.

Na avaliação geral, que considera o quanto os cidadãos levam em conta fatores como práticas ambientais, sociais e financeiras, o ICC subiu de 69,3% no ano passado para 72,7%. Com isso, o consumidor brasileiro segue na faixa chamada de transição, que vai de 60 a 80% – pelos critérios da pesquisa, a sociedade passa a ser considerada “consciente” quando o resultado fica acima de 80% e “pouco ou nada consciente” quando fica abaixo de 60%.

“O consumidor brasileiro ainda possui desempenho abaixo do que é considerado ideal, representando um consumidor em transição. Assim como em 2015, os entrevistados associam mais frequentemente o consumo consciente com atitudes relacionadas apenas a aspectos financeiros, ficando em um segundo plano as esferas ambientais e sociais”, explicou Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil, em nota de divulgação.

De fato, a maior evolução do consumidor brasileiro em 2016 foi com relação às práticas financeiras (subindo de 68 para 73,8%), enquanto os subindicadores de engajamento social (de 68,1 para 70,6%) e de práticas ambientais (de 71,7 para 72,7%) cresceram menos. A conclusão é de que, mais do que estar caminhando em direção a hábitos de consumo racionais, o brasileiro “adotou uma postura mais precavida em relação a suas finanças”, por conta do momento de recessão econômica, com crescimento do desemprego, inflação alta e incertezas em relação ao futuro.

Algumas ferramentas do Instituto Akatu buscam colaborar para a melhora do nível de conscientização do consumidor brasileiro, entre as quais destacam-se o Teste do Consumo Consciente (TCC), as Seis Perguntas do Consumo Consciente e os 10 Caminhos para a Produção e o Consumo Consciente.

(www.institutoakatu.org.br)

 

Sobre o Autor

Donatila Pinsk
Jornalista e Relações Públicas, mestre em Administração. Coach pessoal e profissional. Assessora de comunicação e marketing. Autora de livro institucional. Coordenadora editorial de publicações. Coordenadora de projetos sociais.

Seja o primeiro a comentar em "A evolução do consumo consciente no Brasil"

Deixe um comentário

Your email address will not be published.


*